Actividades/Serviços
 
Notícias
 
 
NATUREZA TERAPÊUTICA
Baseado no livro “O Guia das Plantas”, mostramos-lhe como pode melhorar o seu bem-estar com plantas que pode encontrar facilmente em casa, ervanária ou supermercado. Hoje é Dia Municipal das Medicinas Naturais, assinalado em Lisboa desde 2015, em consequência da Lei das Terapêuticas Não Convencionais, aprovada em 2003. O super alho amigo do coração – Venerado desde os tempos mais longínquos, continua a somar benefícios para a saúde. Protege contra as doenças do coração, baixa o LDL, reduz a pressão arterial, tem propriedades antimicrobianas e antifúngicas, etc. Hortelã no combate às náuseas – Acalma o estômago após uma má digestão ou indisposição gastrointestinal. Ajuda a reduzir os enjoos associados à gravidez. Além desta poderosa ação juntos dos músculos do estômago, tem também grande eficácia como descongestionante nasal. Manjericão contra a constipação – Atua como estimulante na recuperação de constipações e gripes. Nas mulheres, ajuda ainda nas cãibras associadas à menstruação. Salsa para as mulheres – Tem duas ações benéficas para as mulheres: ajuda a combater as dores menstruais e estimula o fluxo de leite materno às mulheres que estão a amamentar. Tem ainda propriedades benéficas que ajudam em problemas de rins e inflamações da bexiga. Tomilho combate problemas respiratórios – Seja tosse, constipação, bronquite ou asma, o tomilho ajuda a limbar congestões e infecções pulmonares. Externamente ajuda ainda a aliviar dores nas articulações. Verbena contra as enxaquecas – O chá de verbena é muito eficaz no combate às dores de cabeça que derivam do stress. Esta planta tem uma longa história no tratamento de problemas nervosos. Possui ainda uma leve ação sedativa. Alecrim para cicatrizar feridas – Atua como agente anti-séptico em cortes e feridas devido à ação antimicrobiana do seu ácido fenólico. Também ajuda a combater a flatulência, fadiga, enxaquecas, etc.. sendo a sua capacidade de atuação muito alargada. Alfazema anti-stress – Pode ser tomada em chá, usada no banho ou aplicada em óleo, o efeito é o relaxamento. Ajuda também no combate às enxaquecas, a melhorar o humor e reduzir a ansiedade. Linhaça para o trânsito intestinal – Tem propriedades laxativas que são bastantes eficazes no combate à obstipação. Atua ainda ao nível da pele, aliviando furúnculos e eczemas.
Ler mais
 
 
 
AS TRÊS DOENÇAS DE PELE MAIS FREQUENTES NAS CRIANÇAS
As patologias cutâneas da infância mais frequentes são a Dermite Atópica, as Verrugas Víricas (“cravos”), os Moluscos Contagiosos e os Nevos Melanocíticos (“sinais”), sendo as três primeiras aquelas que maior impacto têm, seja pela afetação da qualidade de vida, seja pela sua potencial interferência com as atividades do dia-a-dia. Dermite Atópica (DA) É uma doença crónica/recorrente, geneticamente determinada à qual se podem associar fatores ambientais. Afeta 10 a 20% das crianças, sendo frequente uma história pessoal ou familiar de rinite alérgica/asma. O diagnóstico é clínico, baseado num conjunto de características clínicas cardinais: o prurido (“comichão”), a localização típicas das lesões, a xerose (“secura”). As crianças com DA têm uma maior suscetibilidade à ocorrência de infeções cutâneas, por vezes com morbilidade significativa. A hiperreatividade (“sensibilidade”) cutânea a múltiplos estímulos é frequente, podendo induzir crises de agravamento do eczema. Por isso os alergénios potenciais devem ser identificados por uma história minuciosa e/ou por testes de hipersensibilidade (“alergia”). O tratamento eficaz da DA requer cuidados constantes e prolongados, incluindo a aplicação diária de emoliente (“hidratante”), terapêutica tópica - corticóides são a pedra basilar - ou sistémica, nos casos de maior gravidade, e eliminação dos fatores comprovadamente agravantes. Verrugas víricas As verrugas (“cravos”),causadas pelo papilomavírus humano, atingem 7 a 10% da população geral , sobretudo crianças em idade pré-escolar e jovens adultos. O contágio ocorre em pequenos grupos (casas) ou grandes (ginásios, piscinas), favorecido por pequenos traumatismos. Têm diferentes apresentações clínicas – verrugas vulgares, plantares, planas, filiformes. Apesar da cura espontânea ser possível, a sua contagiosidade aconselha o tratamento precoce; a dor e o desconforto que induzem em certas localizações exigem medidas terapêuticas adequadas ao tipo clínico e à localização. Moluscos contagiosos Causados por um poxvírus, ocorrem em número variável até às dezenas, com localização preferencial ao tronco, face e região anogenital. A sua disseminação é por vezes importante, particularmente na criança com dermite atópica. Por vezes rodeia-se de halo inflamatório (“vermelho”) que poderá corresponder a um modo de cura espontânea. Dada a sua contagiosidade e risco de auto-inoculação elevados o tratamento é aconselhado. As formas disseminadas são de difícil tratamento. As explicações são de Eduarda Osório Ferreira, médica especialista em Dermatologia e membro do Grupo Português de Dermatologia Pediátrica da Sociedade Portuguesa de Dermatologia e Venereologia.
Ler mais
 
 
 
CAROLINA DESLANDES
Com uma ascensão meteórica desde a sua estreia no mundo da música, CAROLINA DESLANDES é a estrela da noite de hoje nas nossas Festas da Cidade! A bilheteira no recinto das Festas (logo à esquerda, após a entrada principal) abre a partir das 17 horas. Aproveite para adquirir os seus bilhetes também para o concerto de MATIAS DAMÁSIO, que será amanhã, dia 13 de julho! CAROLINA DESLANDES Sexta-feira, 12 de julho, 22 horas Parque Urbano do Silvado FESTAS DA CIDADE DE ODIVELAS'19
Ler mais
 
 
 
A água do mar anda a parecer-lhe mais quente este ano?
A água do mar mais quente que se tem registado este mês, com 2 graus Celsius acima do habitual nesta altura do ano, resulta de um fenómeno atmosférico que impede a movimentação habitual das camadas de água no oceano. Informação do Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA) divulgada terça-feira indica que uma depressão a oeste da Península Ibérica condiciona o vento na costa ocidental portuguesa e está a impedir a circulação até à superfície de água fria das zonas mais profundas, movimentação oceânica designada como afloramento costeiro, que produz também o enriquecimento da água superficial com nutrientes. “Nas regiões onde ocorre o afloramento costeiro, a temperatura da água do mar é mais baixa, visto que a sua origem está em camadas mais profundas do oceano e o vento predomina de norte ou noroeste. Entre os dias 1 e 8 de Julho, a existência de uma depressão centrada a oeste da Península Ibérica condicionou o regime de vento junto à costa ocidental portuguesa, predominando o vento oeste ou sudoeste, não permitindo que o fenómeno de afloramento costeiro ocorresse”, refere o IPMA. Em consequência, os valores da temperatura da água do mar à superfície têm sido mais elevados que os valores normais para esta época do ano em cerca de dois graus celsius. Segundo o IPMA, “em Julho, os valores da temperatura da água do mar à superfície foram da ordem dos 18ºC e superiores a 19°C nos primeiros dias do mês”. As observações da temperatura da água do mar em tempo quase real são obtidas através da rede de bóias multiparamétricas do Instituto Hidrográfico, uma vez que o IPMA não dispõe de bóias para monitorização da temperatura da água do mar à superfície, mas recorre também a sistemas de detecção remota.
Ler mais
 
 
 
Destaques
 
 
É UMA DAS DOENÇAS MAIS MORTAIS, MAS PRATICAMENTE NINGUÉM A CONHECE

A sépsis mata mais pessoas por ano no Reino Unido do que o cancro de intestino, mama e próstata juntos, escreve a BBC. Em Portugal esta patologia tem uma mortalidade três vezes superior à dos doentes internados com Acidente Vascular Cerebral.

A sépsis  é uma infeção grave e potencialmente fatal do organismo causada por agentes patogénicos - bactérias, vírus, fungos ou protozoários.

A séptis pode manter-se no organismo mesmo depois da infeção primária desaparecer. É também uma das principais causas de morte em Unidades de Cuidados Intensivos.

Dados portugueses compilados pela Direção-geral da Saúde (DGS) indicam que 22% dos internamentos em unidades de cuidados intensivos são devidos a sépsis adquirida. Estes casos originam uma mortalidade hospitalar global de cerca de 40%, ou seja quase três vezes superior à mortalidade dos casos de AVC internados no ano de 2007. A mortalidade das formas mais graves, nomeadamente do choque séptico, atinge 51%.

Dados recentes da Europa e dos Unidos da América indicam que a sépsis representa um grave problema de saúde pública, comparável ao acidente vascular cerebral (AVC) e ao enfarte agudo do miocárdio (EAM).

Apesar da incidência da doença cardiovascular estar a diminuir, a da sépsis aumenta pelo menos 1,5% ao ano. Este aumento de incidência radica no envelhecimento da população, na maior longevidade de doentes crónicos, na crescente existência de imunossupressão por doença e no maior recurso a técnicas invasivas, explica a DGS.

Ainda assim, a sépsis é pouco conhecida entre a população. Um estudo encomendado pelo Instituto Latino Americano da Sépsis (ILAS) concluiu que 93,4% dos entrevistados nunca ouviram falar sobre a doença.

O caso de Patrick

Patrick Kane tinha nove meses quando acordou com dores e apático. O médico de família receitou-lhe um analgésico comum, o paracetamol, mas a sua mãe continuou preocupada e decidiu procurar um hospital. "Foi muito rápido... Assim que cheguei ao hospital declararam-me falência múltipla de órgãos", disse o jovem em declarações à BBC.

Patrick passou três meses e meio internado no Hospital St Mary's, em Londres, onde foi sujeito a várias amputações: parte do braço esquerdo, os dedos da mão direita e a perna direita, abaixo do joelho.

Hoje, aos 19 anos, Patrick estuda bioquímica na Universidade de Edimburgo, na Escócia.

Como se dá?

Geralmente o sistema imune entra em ação para atacar a infeção e impedir o seu alastramento. Mas, se esta conseguir avançar, as defesas do organismo lançam uma resposta inflamatória sistémica na tentativa de combatê-la.

Esse reação também pode, no entanto, representar um problema, uma vez que pode ter efeitos adversos no organismo. E quando não diagnosticada e tratada, pode comprometer o funcionamento de um ou de vários órgãos e provocar a morte.

Qualquer processo infecioso - seja uma pneumonia ou infeção urinária - pode evoluir para um quadro de sépsis. Alguns dos sintomas da sépsis segundo a organização britânica UK Sepsis Trust são: fala arrastada, tremores, dores musculares, baixa produção de urina (um dia sem urinar), falta de ar, sensação de morte aparente, pele manchada ou pálida.

http://lifestyle.sapo.pt/saude/noticias-saude/artigos/e-uma-das-doencas-mais-mortais-mas-praticamente-ninguem-a-conhece

 

Ler mais
 
 
 
RadialCor

Novo Anunciante:

 

Comércio e distribuição de tintas, vernizes e equipamentos de pintura, com promoções até 70%!

Visite-nos e dê cor à sua vida!

Ler mais
 
 
 
Metamorphoses - Home Design

Novo Anunciante:

 

Somos uma empresa de Design de Interiores com 18 anos de existência e em fase de crescimento!

Atualmente dispomos de vários serviços para além da venda de artigos decorativos.

Ler mais
 
Classificados  
   
Área Reservada
Agenda de Eventos
Super Ofertas
Horóscopo
Conheça Odivelas
Meteorologia
Calendário de eventos
Inquérito
 
A maioria dos portugueses acredita ter as vacinas em dia. E você??
         
Ver resultados do inquérito
 
 
| | | |
Mais Odivelas © Todos os direitos reservados // Design Netgócio