Actividades/Serviços
 
Notícias
 
 
Decretado alerta vermelho em 13 distritos.
A Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC) emitiu um alerta vermelho para 13 distritos do Centro e Norte do país a partir de hoje, devido às temperaturas elevadas previstas para os próximos dias e risco agravado de incêndios. Mais de 40 concelhos dos distritos de Faro, Beja, Portalegre, Leiria, Santarém, Castelo Branco, Coimbra, Viseu e Guarda apresentam esta quarta-feira risco máximo de incêndio, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA). O IPMA colocou ainda vários concelhos de todos os distritos de Portugal continental em risco muito elevado e elevado de incêndio. Este risco de incêndio determinado pelo IPMA tem cinco níveis, que vão de reduzido a máximo, sendo o elevado o terceiro nível mais grave. Os cálculos para este risco são obtidos a partir da temperatura do ar, humidade relativa, velocidade do vento e quantidade de precipitação nas últimas 24 horas. Por causa do tempo quente, o IPMA colocou sob aviso amarelo os distritos de Viana do Castelo, Porto, Braga, Castelo Branco, Santarém, Leiria, Lisboa, Setúbal, Évora e Beja até às 21h00 de hoje. O aviso amarelo, o terceiro de uma escala de quatro, revela situação de risco para determinadas atividades dependentes da situação meteorológica. Na terça-feira, o Governo declarou a situação de alerta de agravamento do risco de incêndio florestal entre as 00h00 de quarta-feira e as 23h59 de domingo, para todo o território continental. Um despacho conjunto do Ministério da Administração Interna (MAI) e do Ministério da Agricultura refere que a Proteção Civil determinou a passagem de estado de alerta especial nível vermelho do dispositivo especial de combate a incêndios rurais para 13 distritos do centro e norte do país, e a passagem a estado de alerta laranja para os distritos de Évora, Lisboa e Setúbal, permanecendo Beja e Faro em alerta laranja, que já estava em vigor. Os distritos em alerta vermelho, o mais elevado da escala, são Aveiro, Braga, Bragança, Castelo Branco, Santarém, Coimbra, Guarda, Portalegre, Porto, Vila Real, Viana do Castelo, Viseu e Leiria, devido às altas temperaturas esperadas para os próximos dias e agravamento do risco de incêndios. Entre outras medidas de caráter excecional no âmbito da situação de alerta, consta a "elevação do grau de prontidão e resposta operacional por parte da GNR e da PSP", com reforço de meios para operações de vigilância, fiscalização, patrulhamento e apoio geral às operações de proteção e socorro que possam vir a ser desencadeadas, e a proibição total de utilização de fogo de artifício ou de outros artefactos pirotécnicos. Prevê ainda a proibição do acesso, circulação e permanência no interior dos espaços florestais, previamente definidos nos planos municipais de defesa da floresta contra Incêndios, bem como nos caminhos florestais e caminhos rurais. Estão também proibidas queimadas e queimas de sobrantes de exploração, além da utilização de trabalhos nos espaços florestais, com exceção dos associados a situações de combate a incêndios rurais. Saliente-se que vão ser emitidos SMS preventivos a partir de hoje, pedindo a todos os portugueses que adotem as medidas de prevenção em vigor, alertando que é proibido fazer queimadas, utilizar fogareiros, fumar ou fazer lume na floresta, entre outros comportamentos de risco. Temperaturas máximas a bater nos 40ºC Os próximos dias terão temperaturas muito elevadas, podendo atingir os 40 graus nas regiões Sul e do Vale do Tejo e serem superiores a 30 graus no resto do território. Esperam-se também noites muito quentes em Lisboa e Vale do Tejo, nunca descendo abaixo dos 20 graus e valores de humidade relativa bastante baixa, nomeadamente no litoral, o que não é habitual. Espera-se ainda vento forte, sobretudo nas regiões montanhosas e no centro e norte do país. O IPMA prevê para hoje, nas regiões do Norte e Centro, tempo quente com céu geralmente limpo, vento em geral fraco do quadrante norte, tornando-se moderado no litoral a partir do início da tarde, por vezes forte na faixa costeira, e soprando moderado a forte nas terras altas a partir do meio da tarde. Está também prevista uma descida da temperatura máxima no Litoral. Na região Sul prevê-se tempo quente com céu geralmente limpo e um aumento temporário de nebulosidade no Baixo Alentejo e Algarve, com possibilidade de ocorrência de aguaceiros e trovoada durante a tarde. A previsão aponta ainda para vento fraco a moderado do quadrante norte, rodando temporariamente para sudoeste na costa sul do Algarve e soprando por vezes forte nas terras altas a partir do final da tarde. As temperaturas mínimas no continente vão oscilar entre os 14 graus Celsius (em Bragança e Braga) e os 23 (em Portalegre) e as máximas entre os 25 (em Aveiro) e os 39 (em Évora e Santarém).
Ler mais
 
 
 
Motoristas: Não há acordo entre ANTRAM e Sindicato quanto a serviços mínimos
A reunião entre o Sindicato Nacional de Motoristas de Matérias Perigosas (SNMMP) e a Associação Nacional de Transportadores Públicos Rodoviários de Mercadorias (Antram) terminou sem acordo quanto ao estabelecimento de serviços mínimos em relação à greve marcada para Setembro. Caberá ao Governo estabelecer quais os serviços prestados durante fins-de-semana e feriados. Ao fim de uma reunião que começou hoje à tarde e acabou já durante a noite, o presidente do SNMMP disse à saída da Direção-Geral do Emprego e das Relações de Trabalho que "não houve acordo nos serviços mínimos" quanto aos dias de semana de uma greve marcada entre os dias 7 e 22 de Setembro. Falando aos jornalistas, Francisco São Bento clarificou que "de segunda a sexta-feira, serão [cumpridas] as oito horas diárias, que ficaram pré-definidas no pré-aviso de greve". Contudo, as dúvidas subsistiram quanto ao cumprimento de serviços mínimos durante os fins-de-semana e feriados. Em relação a este ponto, Francisco São Bento adiantou que nenhuma das duas partes chegou a acordo e que terá de ser o Governo a mediar. "Uma vez que não há forma, nem do Sindicato conseguir verificar, nem a própria ANTRAM ter noção de quais os serviços mínimos que são necessários, decidimos então deixar aos ministérios decidirem esses níveis de serviços mínimos que foram pedidos para os fins-de-semana", disse o presidente do SNMMP, especificando mais tarde que a indefinição se refere a "sábados, domingos e feriados". A dúvida subsistente, explicou Francisco São Bento, reside "nos níveis e as percentagem a garantir", dando como exemplo o desconhecimento de quais são as percentagens que possam garantir o abastecimento de aeroportos. Quanto à possibilidade de contestar os níveis que virão a ser decretados pelo Governo, o presidente do SNMMP disse que "depende dos valores que sejam atribuídos", mas que "tudo o que seja decretado torna-se lei" e que o sindicato cumpre "sempre o que vem na lei". Francisco São Bento avisou ainda que era necessário "aguardar pelos próximos desenvolvimentos" quanto à greve ser desconvocada, mas que essa "possibilidade não está descartada". O presidente do SNMMP disse que a reunião com os patrões "correu de forma plena e pacífica" e que "deram-se alguns avanços na relação entre o Sindicato e a ANTRAM", havendo "previsões de que [esta relação] dará bons frutos". ANTRAM confirma cordialidade nas relações mas recordar não negociar perante pré-avisos de greve O porta-voz da Antram, André Matias de Almeida, afirmou que "as partes concordam" que deve haver serviços mínimos, desmentindo, porém, a versão do SNMPP de que nível de serviços mínimos é que poderia ser estabelecido aos fins-de-semana. Segundo André Matias de Almeida, a associação patronal propôs que houvesse serviços mínimos aos sábados, domingos e feriados, mas que "essa proposta foi recusada pelo sindicato" pois este "entende que devem ser as entidades governamentais a [decretar] a percentagem que deve constar nos serviços mínimos". No entanto, André Matias de Almeida garantiu que patrões e sindicato chegaram a acordo relativamente a alguns pontos, nomeadamente para a área da saúde, tendo o sindicato aceitado que neste domínio os serviços mínimos fossem de 100%. Segundo o representante, a ANTRAM apelou também à manutenção de condições para outros "setores estratégicos" como "Portos, Aeroportos e Forças de Segurança Pública", recordando que esta proposta foi de acordo às propostas do sindicato na última greve. Relativamente à cordialidade em que foram tidas as conversas entre as duas partes, o também advogado disse que "a ANTRAM continua de boa-fé negocial e a dizer que não negoceia com pré-avisos de greve. Entendemos que é na mediação que as partes se devem encontrar para ouvir os seus argumentos". À entrada para a reunião, Francisco São Bento já tinha anunciado que ia propor que não fossem decretados serviços mínimos, sublinhando que estes trabalhadores vão cumprir as 40 horas semanais, tal como obriga a lei. Por sua vez, o porta-voz da Antram, André Matias de Almeida, referiu que o pré-aviso do sindicato era “dúbio” e que a proposta dos patrões não incluía serviços mínimos para durante a semana. Entre 7 e 22 de Setembro, os motoristas de matérias perigosas vão fazer greve às horas extraordinárias, fins de semana e feriados.
Ler mais
 
 
 
Recolha de Sangue - 14 Setembro
Campanha de Recolha de Sangue 14 de Setembro das 15H às 19H Será feito no Pavilhão Multiusos de Odivelas
Ler mais
 
 
 
Devido à chuva, trovoada e granizo
Os distritos de Vila Real, Bragança, Viseu, Guarda e Castelo Branco estão hoje sob aviso laranja devido à previsão de aguaceiros, granizo e trovoadas, segundo o Instituto Português do Mar e da Atmosfera (IPMA). Estes cinco distritos vão estar sob aviso laranja entre as 13:00 e as 21:00 de hoje devido à previsão de chuva, por vezes forte, de granizo e acompanhados de rajadas fortes de vento e condições favoráveis à ocorrência de trovoadas. O aviso laranja, o segundo mais grave de uma escala de quatro, indica situação meteorológica de risco moderado a elevado. Também por causa da chuva forte, granizo, vento e trovoada, os distritos de Viana do Castelo, Braga, Porto, Coimbra, Portalegre, Évora e Beja vão estar entre as 13:00 e as 21:00 de hoje sob aviso amarelo. De acordo com o IPMA, o aviso amarelo, o terceiro mais grave de uma escala de quatro, é emitido sempre que há uma situação de risco para determinadas atividades dependentes da situação meteorológica. O IPMA prevê para hoje no continente períodos de céu muito nublado, condições favoráveis à ocorrência de aguaceiros e trovoada até ao fim da tarde, em especial nas regiões do interior, podendo ser pontualmente fortes e de granizo. A previsão aponta também para vento fraco, sendo moderado de noroeste no litoral oeste a sul do Cabo Carvoeiro, e soprando moderado do quadrante leste nas terras altas até meio da manhã. Está também prevista neblina ou nevoeiro matinal em alguns locais do litoral, pequena descida da temperatura máxima nas regiões do interior e uma pequena subida nas regiões do litoral Norte e Centro.
Ler mais
 
 
 
Destaques
 
 
CASOS DE SARAMPO TRIPLICARAM NO MUNDO DESDE JANEIRO, ALERTA ORGANIZAÇÃO MUNDIAL DE SAÚDE
Desde janeiro que os casos de sarampo quase que triplicaram em todo o mundo, comparativamente com o mesmo período do ano passado, informou a Organização Mundial de Saúde (OMS) esta terça-feira. Os números divulgados pela OMS mostraram que, entre 1 de janeiro e 31 de julho de 2019, foram registados 364.808 casos, contra os 129.239 do ano passado, no mesmo intervalo. Estes são os números mais altos registados desde 2006, afirmou o porta-voz da OMS, Christian Lindmeier, numa reunião com a imprensa em Genebra. O maior número de casos foi registado na República Democrática do Congo (RDC), em Madagáscar e na Ucrânia. No caso de Madagáscar, "no entanto, o número de casos diminuiu significativamente nos últimos meses", como resultado de campanhas nacionais de vacinação de emergência contra o sarampo, relatou a OMS. Outros grandes surtos desta doença desenvolveram-se em Angola, Camarões, Chade, Cazaquistão, Nigéria, Filipinas, Sudão do Sul, Sudão e Tailândia. Já os Estados Unidos registaram o seu maior número de casos de sarampo em 25 anos. O sarampo é uma das doenças mais contagiosas do mundo. As mortes ocorrem, mais frequentemente, devido a complicações. "Não há tratamento, embora possa ser prevenida com duas doses de uma vacina segura e eficaz", de acordo com a OMS.
Ler mais
 
 
 
Exposição - 30 Julho a 12 Setembro
A I República Portuguesa trouxe consigo a explosão das práticas de humor social e político. O fenómeno foi alimentado pelo teatro de revista, pela comédia de costumes, mas sobretudo pela imprensa humorística e pela caricatura, que conheceram então um novo fôlego. O quadro político, de permanente instabilidade e confronto partidário, agravado pela crise da economia, forneceu a melhor matéria-prima para um desenho humorístico com estéticas diferentes, onde o traço simples e direto, por vezes até grosseiro, coexistiu com o traço mais vanguardista das primeiras manifestações do modernismo artístico em Portugal. Afonso Costa, Brito Camacho, António José de Almeida, Bernardino Machado e, nos anos 20, António Maria da Silva, são naturalmente os mais visados, dado o seu protagonismo no "jogo da política moderna". Esta exposição constitui uma excelente oportunidade para, a partir do desenho humorístico e da caricatura política e social publicada na imprensa pelos principais "humoristas" portugueses da época, mergulhar n' "0 Jogo da Política Moderna!" da I República Portuguesa, e, com isso, nas virtudes e nos defeitos do novo regime. Horário: das 09h30 às 18h45 - de 3ª a 6ª feira das 09h30 às 14h45 - Sábado Localização: Biblioteca Municipal D. Dinis Organização: Parceria: Museu Bordalo Pinheiro
Ler mais
 
 
 
Governo lança app contra violência doméstica

Chama-se AppVD – APPoio Contra a Violência Doméstica e traduz-se num guia de recursos online, concebida pela Comissão para a Cidadania e a Igualdade de Género (CIG), que permite pedir auxílio de forma rápida. Disponível na Play Store e na Apple Store, a aplicação é gratuita.

A aplicação, apresentada um dia após o Dia Internacional da Mulher, foi hoje lançada pelo Governo. Desenvolvida para smartphones, “concentra todos os contactos das entidades que integram a rede nacional de apoio a vítimas de violência doméstica”.

“Pretendemos dar acesso imediato em qualquer local do país e a qualquer hora do dia”, justifica a secretária de Estado para a Cidadania e Igualdade, Catarina Marcelino, citada pelo Público. Para Catarina, a aplicação é “um instrumento simples de grande eficácia” e “um meio bastante poderoso”.

Para utilizar a aplicação basta escolher um distrito e o tipo de resposta que procura. Cada região terá disponível, na plataforma, os contactos de serviços de apoio como esquadras, centros de saúde, câmaras municipais, Segurança Social e, em alguns locais, instituições. O apelo pode, ainda, ser feito através de mensagens eletrónicas ou chamadas telefónicas para as instituições, a partir da aplicação.

“Hoje em dia, os smartphones são uma ferramenta fundamental e esta aplicação surge na tentativa de adaptar respostas a esta nova realidade”, declara a secretária de Estado ao Público.

Tamara Lopes - www.jornaleconomico.sapo.pt

Ler mais
 
Classificados  
   
Área Reservada
Agenda de Eventos
Super Ofertas
Horóscopo
Conheça Odivelas
Meteorologia
Calendário de eventos
Inquérito
 
Sabe o que deve fazer em caso de incêndio??
         
Ver resultados do inquérito
 
 
| | | |
Mais Odivelas © Todos os direitos reservados // Design Netgócio